Varicocele, principal causa de infertilidade masculina

Por que o adolescente deve ir ao urologista? Uma das causas da infertilidade é a varicocele, que tipicamente se desenvolve com a chegada da puberdade. Como a doença costuma não apresentar sintomas, ter uma avaliação urológica nessa fase da vida é importante. Confira na entrevista com o urologista e especialista em infertilidade de São Paulo Dr. Daniel Suslik Zylbersztejn tudo sobre varicocele.

O que é a varicocele?

É uma dilatação anormal das veias testiculares, conhecida também como varizes da bolsa testicular. Elas podem dificultar o retorno venoso e provocar uma alteração na função do testículo, podendo ocasionar uma piora na quantidade e também na qualidade do espermatozoide. Embora não seja motivo de impotência sexual, a varicocele é a principal causa de infertilidade masculina na vida adulta.

Quando ocorre a varicocele?

A varicocele tipicamente aparece com o desenvolvimento da puberdade, quando o menino entra na adolescência. Raramente ela aparece antes da puberdade, mas em casos graves pode ser detectada na infância.

Quais são os sintomas?

A varicocele geralmente é assintomática, ou seja, não gera dor ou desconforto na grande maioria das vezes. Em alguns poucos casos o adolescente pode reclamar de um desconforto local, aumento de volume escrotal e, raramente, dor testicular. Embora ocorra com mais intensidade no testículo esquerdo, a bilateralidade é comum.

Por ser uma doença silenciosa, ou seja, não gera sintomas importantes de dor ou desconforto escrotal, a maioria só a percebe na idade adulta, já casado, quando procura ajuda especializada para investigação de infertilidade.

Como é feito o diagnóstico?

O urologista é o médico responsável pela avaliação médica do adolescente masculino, conseguindo diagnosticar a varicocele por meio do exame físico, de forma rápida e sem dor. O médico urologista avalia a bolsa testicular por meio da inspeção e de uma delicada palpação da bolsa testicular, com o paciente sempre de pé. O ultrassom com Doppler colorido pode ser também utilizado para confirmação da varicocele quando existe alguma dúvida do médico quanto ao diagnóstico definitivo.

Por que a varicocele gera infertilidade no homem?

A varicocele gera um aquecimento do testículo contínuo, que por sua vez gera uma grande produção de radicais livres. Esses radicais livres “atacam” as células produtoras de espermatozoides, gerando com o tempo a morte dessas células. Desta maneira, o testículo começa a reduzir de tamanho, pois existe uma diminuição da população das células produtoras de espermatozoides. Com menos células produtoras de espermatozoides, ocorrerá uma redução na produção de espermatozoides e menor será a capacidade de o homem na vida adulta engravidar sua parceira.

Há diferentes tipos de varicocele?

Existem graus diferentes de dilatação dos vasos (da varicocele): I (leve), II (moderado) e III (importante). Os graus II e III são as intensidades que podem comprometer a fertilidade masculina. Nem todo homem que tem varicocele terá ou desenvolverá infertilidade, mas, caso seja detectada na adolescência, o urologista fará exames complementares para verificar a necessidade de tratamento.

Quais são esses exames?

O espermograma para análise dos espermatozoides, exames de sangue para verificação dos hormônios e avaliação dos volumes testiculares pelo exame físico (ou por ultrassom de bolsa testicular) são os exames que o urologista pode pedir para avaliar melhor o impacto da varicocele na função testicular e no potencial de fertilidade masculino.

Como é o tratamento?

Quando não há comprometimento da produção e da qualidade dos espermatozoides, deve-se realizar avaliação anual com o urologista por meio de espermograma e também por exame físico dos volumes testiculares. Espermograma bom e volumes testiculares com bom crescimento e de forma simétrica significa que o adolescente não necessita ser colocado em tratamento cirúrgico da varicocele, mas apenas sem avaliado anualmente pelo urologista. Entretanto, quando as avaliações anuais mostram uma redução da produção de espermatozoides ou quando um testículo acometido pela varicocele tem seu crescimento retardo em relação ao outro testículo, o urologista deve indicar o tratamento cirúrgico para evitar a continuação do prejuízo à função do testículo.

A correção da varicocele em pacientes com alteração seminal ou com retardo no crescimento do testículo é sempre cirúrgica, a chamada varicocelectomia. Essa cirurgia sempre dever ser feita pela técnica microcirúrgica, pois é a mais efetiva, com recuperação rápida e baixa taxa de complicações.

Meninos, cuidado com a varicocele! Quanto mais tempo ela persistir sem tratamento, maior o dano que causa ao testículo! Por esse motivo, quanto mais precoces o diagnóstico e o tratamento adequado, maiores são as chances de preservação da fertilidade. Como o espermograma nessa fase não é confiável devido à imaturidade hormonal típica do jovem, ele deverá ser cuidadosamente examinado pelo urologista, que indicará a conduta a ser tomada. Mesmo nos casos em que não há alteração do espermograma, a cirurgia de varicocelectomia pode ser indicada quando há presença de assimetria testicular acima de 20%, indicando um retardo de crescimento do testículo afetado pela varicocele.

Comments are closed.